Ser Como Ele - Parte 2

Porque para isto sois chamados; pois também Cristo padeceu por nós, deixando-nos o exemplo, para que sigais as suas pisadas (1 Pedro 2:21).

Aquele que diz que está nele, também deve andar como ele andou (1 João 2:6).

Eu comecei esse texto na semana passada falando sobre andar sobre os passos de Jesus e acabou virando um desabafo, depois fiquei pensando - e agora como faço para continuar? - e confesso que foi bem difícil montar o texto de hoje. Porque Jesus é perfeito, e eu consegui enumerar tantas características que Ele tem, foi difícil resumir e ser objetiva. Mas peguei todas as características e consegui dividir em dois grupos que se resumem em duas palavras: Amor e Justiça. Hoje vamos falar de Amor.

A Bíblia diz em I João 4.8 que Deus é amor. Então se Jesus é Deus, logo, Ele é o próprio amor. Quando Ele estava na terra exerceu esse amor com atitudes. Muitas vezes falamos de amor, mas isso se limita as nossas palavras. Porque não entendemos o que essa palavra quer dizer. O amor de Deus é incondicional, é unilateral, ele não depende do meu amor. Não se trata de troca, se trata de doação, entrega, sacrifício e escolha. Para colocar esse amor em prática é necessário entende-lo mesmo que ele pareça loucura para nós.

A Bíblia nos exorta em várias passagens a amarmos o próximo como Jesus nos amou (não conseguiria colocar todos descritos aqui, então vou cita-los e peço que procurem lê-los - Ef 5.2; Jo 15.13; I Pe 4.8; I Pe 2.21-24; I Jo 4.7-11), mas falhamos porque não conhecemos o amor de Jesus. Esse amor não mede esforços, não sufoca, não envia goela abaixo, não obriga, não oprime, muito pelo contrario o amor de Jesus nos dá escolha, nos mostra um caminho melhor, nos dá ar para respirar, nos dá misericórdia, perdão, vida nova.

Na prática, Jesus é movido pelo amor porque essa é a sua essência. Se somos seus seguidores, se escolhemos andar pelos seus passos, o amor também é nossa essência. Jesus é compassivo, misericordioso, valoriza muito mais a vida. Vemos que antes de todos os milagres que Jesus realizou, Ele era movido de compaixão, era movido por amor a ajudar as pessoas. Ele morreu por nós porque nos ama, Ele nos deu a sua própria vida. Como eu posso negar a vida as outras pessoas? Como posso negar o amor aos outros?

É importante entender que nem eu, nem você, nem ninguém é merecedor do amor de Jesus. Ele nos ama por causa da sua graça. E nós vamos amar outras pessoas porque a graça nos alcançou. Não só as pessoas que achamos que merecem, muito mais as pessoas que não merecem. Precisamos ser misericordioso, compassivos, pacificadores como Jesus é. Precisamos colocar em prática aquilo que falamos. Se Ele me amou quando eu não merecia, eu também preciso amar as pessoas que não merecem. Não posso condicionar o meu amor, nem limita-lo. Não posso desistir das pessoas, porque Ele não desiste de nós.

Quando fomos acolhidos por Jesus recebemos uma carga enorme do seu amor, temos portanto crédito de amor para espalhar no mundo. E o mundo só vai nos ver como seguidores de Cristo quando começarmos a andar nos mesmo caminho de amor que Ele andou. Ele preparou o caminho de amor para que andássemos nele. Quando as pessoas virem o amor de Deus dentro de nós elas também se renderão a esse amor. Pratiquemos o amor com nossas atitudes, sejamos misericordiosos, amáveis, movidos de compaixão e pacificadores!

Até semana que vem!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Chega de mornidão!

Pacificadores

Armadura de Deus: Capacete da Salvação