Qual o Seu Preço?

"Então, um dos Doze, chamado Judas Iscariotes, dirigiu-se aos chefes dos sacerdotes e lhes perguntou: "O que me darão se eu o entregar a vocês? " E eles lhe fixaram o preço: trinta moedas de prata." Mateus 26:14-15

Acho que esse é o caso de traição mais conhecido da história mundial. as vezes me pergunto o que levou Judas a tomar essa atitude, mas por fim chego a conclusão de que isso era necessário para que o plano de Deus se cumprisse. Dizem que todos tem o seu preço, que tudo é uma questão de saber negociar. Mas será que isso se aplica na fé? Qual é o nosso preço? Pelo quê ou por quanto temos trocado a presença de Deus?


Falando assim parece que eu estou sendo um pouco radical, mas não estou. Toda vez que deixamos de desfrutar da presença de Deus porque queremos satisfazer os desejos da nossa carne estamos traindo a Deus. No velho testamento quando o povo de Israel se afastou dos caminhos do Senhor, o próprio Deus tratou isso como uma traição. Em Oséias capitulo 2 versículo 13 Deus diz do povo de Israel: "Eu a castigarei pelos dias em que ela queimou incenso aos baalins; ela se enfeitou com anéis e jóias, e foi atrás dos seus amantes, mas de mim, ela se esqueceu", declara o Senhor."

Do mesmo modo acontece conosco. Deixamos a presença de Deus, viramos as costas para a sua vontade a fim de seguir nossos próprios caminhos, de ceder à vontade da nossa carne que é corrupta. penso que o nosso grande erro é falar de traição só quando se trata de um marido que traiu a esposa ou vice e versa, só falamos de corrupção quando se trata de políticos e autoridades em geral. Mas isso se aplica a cada um de nós em todos os dias da nossa caminhada cristã.

Eu sempre digo que Deus é misericordioso. Ele pode nos perdoar os pecados, mas não pode nos livrar das consequências. Depois que Judas tomos consciência do que tinha feito não se considerou digno de perdão, nem buscou do Senhor o arrependimento e por isso acabou se matando. Muitas vezes as consequências de nossos erros e escolhas não são tão desastrosas como a de Judas, mas com certeza não vamos nos livrar delas. 

Por isso é sempre bom pensar direitinho pelo quê estamos trocando a presença e a vontade de Deus em nossas vidas. O que tem sido as nossas trinta moedas de prata? Precisamos abrir mão daquilo que limita o poder de Deus em nós. Quanto Deus poderia ter usado a vida de Judas caso ele se arrependesse? Quanto Deus pode usar a nossa vida caso deixemos de lado aquilo que nos corrompe e nos faz traí-lo? Se por um acaso você não sabe o que tem corrompido a sua vida e tirado os seus olhos do Senhor peça que Ele te mostre. Mas se você já sabe o que tem te feito perder a visão dos planos de Deus pra sua vida, escolha abrir mão disso.

Escolha o Senhor sempre. Não deixe que nada tire a melhor parte da sua vida que é o Senhor. Não há bens, nem fama, nem glória, nem popularidade, nem amigos, nem riquezas que superem o amor de Deus. Não há nada no mundo mais valioso que a presença do Senhor. Por isso não abra mão da presença de Deus. Não perca a visão, não deixe o poder de Deus que opera em você escorrer pelos seus dedos. Escolha o Senhor não as moedas de prata.

Bjooo boa semana

Deus abençoe.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Chega de mornidão!

A Graça é de Graça

Crer sem Ver