Pacificadores Em Meio a Guerra

"Podemos, pois, dizer com confiança: 'O Senhor é o meu ajudador, não temerei. O que me podem fazer os homens?'" Hebreus 13.6
"Mesmo quando eu andar por um vale de trevas e morte, não temerei perigo algum, pois tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me protegem." Salmos 23.4


Esses dois textos são muito conhecidos de todos nós cristãos, mas diante de tanta violência nos cercando acabamos esquecendo de quem é o nosso verdadeiro refúgio. Será que precisamos mesmo ter tanto medo do mundo em que vivemos? Será que o nosso temor está em Deus ou nos homens?


Vivemos cercados de violência por todos os lados. E quando eu digo violência não falo apenas dos crimes que acontecem ao nosso redor como assassinatos, roubos e sequestros, me refiro principalmente a violência  que impera no coração das pessoas. Por onde andamos presenciamos cenas de pessoas brigando, discutindo, sendo grosseiras umas com as outras, desrespeitando os direitos uns dos outros. Essa violência maquiada é o início para a violência escancarada.

Eu bato muito nessa tecla, mas é porque eu acredito muito que a família é o seio da sociedade. Ela foi instituída por Deus, com a intenção de formar homens e mulheres íntegros capazes de viver em sociedade. Mas o que temos visto na sociedade atual são famílias destruídas e lares desolados. E o resultado na sociedade é o aumento expressivo da violência de todas as maneiras possíveis. A violência mascarada que eu disse anteriormente começa exatamente nas casas.
A falta de respeitos aos pais, aos irmãos, ao marido e à mulher, acabam formando homens e mulheres defeituosos. E isso faz com a sociedade toda seja afetada. Toda violência que existe começa nas casas. Começa nas famílias. E nosso papel como cristãos fiéis a Deus é manter nossas famílias unidas no centro da vontade de Deus, seguindo os seus preceitos de forma que sejamos agentes de pacificação em meio a guerra.

Não podemos simplesmente ficar em casa acuados pelo medo do mundo, pelo medo da violência no mundo, precisamos entender que Deus nos colocou aqui como embaixadores da sua glória, do seu reino. Precisamos brilhar nesse mundo e espalhar a Paz de Deus que excede todo entendimento. 

Não é porque nós temos um lugar melhor no céu preparado por Deus que temos que virar as costas para o mundo. Muito pelo contrário. Temos que andar aqui como Jesus andou em seu tempo. Espalhado a paz e agindo com benevolência, com bondade, com misericórdia diante das pessoas. Precisamos sair as ruas e dizer que só Deus nos concede a verdadeira paz, e que nEle está a nossa salvação.

Deus é o motivo da nossa esperança no futuro, Ele cumpre as suas promessas. Não há nada que o homem possa ver contra nós. Se amamos a Deus o inimigo não pode nos tocar e as pessoas do mundo precisam saber disso. Não podemos temer a violência que assola esse mundo. Porque Deus nos livra de tudo, Ele guarda e nosso levantar e o nosso deitar. Ele está conosco todos os dias até a consumação dos séculos.

Espalhe essa noticia seja um agente da pacificação nesse mundo perdido e não se esqueça das promessas de Deus: "E terás confiança, porque haverá esperança; olharás em volta e repousarás seguro" (Jó11.18). - e diga sempre: "Agora, pois, SENHOR, que espero eu? A minha esperança está em ti." (Salmos 39.7).

Boa semana a todos...
Bjo.. Deus abençoe.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Chega de mornidão!

A Graça é de Graça

Crer sem Ver