Certo ou Errado?

Arte e Adoração - Certo ou Errado?
A justiça dos justos os livra, mas o desejo dos infiéis os aprisiona (Pv 11:6)

Você sabe o que é certo e errado? E se sabe, age de acordo? E por que dita isto ou aquilo ser certo ou errado? Apesar de acharmos não é uma coisa tão simples assim, pois estamos falando de justiça. Que vai das maiores decisões mundiais até as menores questões pessoais.

Pense: é justo iniciar uma guerra que ameaçará a vida de milhares de pessoas? É justo dar aquele "jeitinho brasileiro" para contornar um probleminha seu momentâneo?
Há muita confusão sobre o assunto na sociedade atual. Pois houve o abandono de muitos princípios morais e até éticos, como por exemplo o uso da verdade absoluta.

Hoje se simplifica muito o certo ou errado. Sim há coisas que realmente é óbvio que são erradas, mas nem sempre fazer o certo é tão fácil assim. É possível que coisas que parecem para todos boas e corretas, sejam erradas na sua execução. Como isso?! Vou exemplificar dois modos de como ocorrer:

-Fazer a coisa certa, mas com o motivo errado. Fazer justiça somente para obter elogios e ser bem visto por homens é errado. Fazer justiça somente para alimentar seu EGO, cultivando seu orgulho e egoísmo não é aceitável a Deus. Deus não se agrada de rituais e moralidade superficiais, ELE os recusa. Fazer as coisas que Deus ordena com intenções ruins, faz com que o valor de obras boas sejam negadas.

-Fazer a coisa certa mas da maneira errada. Semana passada em nosso grupo de jovens falamos sobre a repreensão e sua maneira errada de ser feita. Repreender um amigo é o correto e o dever do verdadeiro amigo. Mas a repreensão de forma arrogante e degradante não é certa! Ao repreender temos que utilizar o amor, a humildade, a sabedoria, afim de encorajarmos o pecador a se arrepender.

Agora não parece tão simples e fácil decidir o certo e errado não é?! As incertezas são muitas e refletem nos conflitos sérios e nos que consideramos ridículos também. Mas há três ferramentas uteis que a Bíblia nos indica para lidarmos com isso.

-Equilíbrio, ou seja, a importância, o peso, que damos aos fatos da nossa vida. O que é mais importante: a palavrinha desagradável que alguém disse num momento ruim ou uma vida de harmonia e cooperação com essa pessoa? (1 Co 8:13).

-Humildade, de aceitar que nem sempre estamos com a razão. Se alguém tem uma opinião diferente, será que esse não poderia estar certo e eu estar enganado? Examinar as razões de cada, até que chegue numa conclusão em comum é promover entendimento (Mt 7:3-5). Mas brigar para se impor a todo custo só gera mal-estar e inimizades.

-Integridade, ter um só padrão para tudo, quer nos agrade ou não (Mt 23:23-24). Você, pode ser super rigoroso com sua moral, aparência e condenar severamente quem não age como você. Mas, por outro lado, é extremamente arrogante, ganancioso, orgulhoso, avarento e até cruel. Um lado da vida perfeito e outro desleixado, não é ser íntegro!

A junção dessas três orientações que a Palavra de Deus nos dá, facilita em muito a tomar posições justas. Então tome posse dessa verdade e deixe que ela transforme sua visão da vida! E não se esqueça: A justiça tem que dá liberdade! Essa é a justiça de Deus, perfeita e exata, eterna e libertadora! Revista-se dela!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Deus Espírito Santo

Armadura de Deus: Capacete da Salvação

Armadura de Deus: Escudo da Fé