Existe Pecadinho, Pecado e Pecadão?

“Todo aquele que pratica o pecado transgride a Lei; de fato, o pecado é a transgressão da Lei. “(1 João 3.4)

O pecado teve origem no jardim do Éden, com a queda do homem (Adão e Eva). Eles desobedeceram a uma ordem vinda de Deus para não comer o Fruto da árvore que estava no centro do Jardim. (Gn 3.1-24). Há uma grande discussão de quem foi o culpado pela “entrada” do pecado no mundo, homem ou mulher. Porém não gostaria de entrar nesse assunto.

Qualquer um pode pecar afinal nós já nascemos com uma natureza pecaminosa. Ou seja, possuímos desde pequenos a capacidade e inclinação para fazer tudo àquilo que nos torna reprováveis aos olhos de Deus e por isso mereceríamos a condenação eterna (inferno). Porém Jesus Cristo quando morreu na Cruz assumindo a culpa por nossos pecados nos deu a chance de uma vida eterna a partir do momento em que aceitássemos nossa condição de pecadores e entendêssemos a necessidade de depender do Senhor para viver. (Rm 6.23, Hb 9.22 e Cl 1.14)

Pecado é tudo aquilo que fazemos, pensamos e falamos que desagrada a Deus. Em outras palavras pecado é qualquer coisa contrária ao Caráter de Deus e também é a transgressão (quebra) dos mandamentos encontrados na Bíblia. Originalmente o pecado nasce em nosso coração. Além das consequências aparentes que podemos ter, nós quando pecamos perdemos a comunhão TOTAL com Deus, o que em minha opinião é o pior. Isso não quer dizer que perdemos a salvação (quero deixar isso bem claro, pecado não traz a perda da salvação!!)

Nós como homens temos a mania de classificar nossos pecados em importantes ou menos importantes, em pequeno ou grande, aparente ou não aparente, mortal ou perdoável. Muitas vezes com toda essa classificação damos importância e créditos ao pecado. Quando encontramos alguém que roubou ou matou, o  julgamos como o maior pecador da face da terra,. já alguém que mentiu pensamos rapidamente em algo pequeno e sem importância. Isso acontece todo dia e a toda hora... com outras pessoas e conosco.

Julgamos tanto os pecados que muitas vezes achamos que o pecado dos outros são maiores e piores que os nossos independentes de quais eles sejam. Nós escandalizamos com as atitudes de nossos irmãos e de qualquer um que se diga cristão e quando se trata de nosso pecado deixamos passar e não ligamos tanto.

Mas para Deus, todo o pecado é ofensivo e repreensível. Independente do que seja ele tem importância (roubar, matar, mentir, irar-se, julgar, falar palavrão, desonrar pai e mãe, duvidar do caráter de Deus... entre outros). Em Ap 21.8 encontramos uma justificação de que Deus julgará igualmente todos os pecados.

Não existe pecadinho, pecado ou pecadão. Isso foi uma hierarquização que nós fizemos e criamos. Todo o pecado diante de Deus possui o mesmo peso. A diferença está apenas nos problemas que ele acarretará para o pecador. Os problemas são as consequências ou seja os resultados dos pecados. Uma pessoa que rouba não possui a mesma consequência de uma pessoa que mente e uma pessoa que sofre com gula não sofrerá a mesma consequência de quem pratica imoralidade sexual .

Para Deus não importa quão grande ou pequeno seja seu pecado. E muito menos o quanto as pessoas o julguem grande ou não perante a sociedade, pois ele pode ser perdoado. O importante é que você se arrependa enquanto puder e peça perdão a Deis pelo que fez, pensou e até mesmo por seus pecados ocultos.

Portanto, seja o seu pecado classificado pelos outros um pecadinho ou pecadão, fique tranquilo: o Senhor através de Jesus pode te perdoar....pois seus pecados não são nada perto do amor Dele por você!

Lembre-se:

- Deus é Misericordioso, Gracioso e Amoroso para te perdoar de qualquer coisa... independente de o quanto seu pecado seja grande, pequeno, imenso, extremamente nojento. Ele te perdoa!

- Não julgue ninguém. Qualquer um pode errar, mas também qualquer um pode ser perdoado.

- Peça perdão diariamente. Isso é um habito que deve ser praticado na vida de nós cristãos.

- Está na dúvida se deve pedir perdão por algo que fez? Para e pense se Jesus faria isso e analise o quanto sua atitude glorifica ou não a Deus.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Chega de mornidão!

A Graça é de Graça

Crer sem Ver